Fique por dentro!

Nos cascalhos de Ilhabela

por Antonio Amaral, Tuba
Postado em 11 de Setembro de 2017

Apresentamos uma nova opção em um dos locais mais tradicionais do litoral paulista, onde o slow jig foi muito produtivo

Faz alguns anos que eu me mudei para o litoral sul da Bahia, onde tenho uma operação de pesca. Porém, todos os anos eu passo minhas férias de inverno em Ilhabela (SP) - um dos lugares mais espetaculares do litoral brasileiro. Com seus quase 90% de Mata Atlântica preservada, a cidade é formada por um conjunto de 14 ilhas e ilhotes, com 337,5 km² . A ilha de São Sebastião é a segunda maior ilha marítima do Brasil, menor apenas do que Florianópolis, totalmente rodeada por magníficos costões rochosos batidos pelas ondas do Oceano Atlântico.

Ilhabela foi o berço dos primeiros guias profissionais do Brasil nos primeiros anos da década de 1990. Eu tive a honra de junto com o grande capitão Roberto Veras ser pioneiro nessa profissão, tão importante para a pesca esportiva mundial. Afinal, a existência dos guias permite que muitas pessoas consigam desfrutar dos encantos da pesca oceânica sem precisar comprar lanchas caríssimas, enfrentar as águas oceânicas e descobrir onde estão os peixes, além de conhecer as técnicas ideais para cada espécie. 

Com um guia “realmente” profissional você sempre vai ter condições de estar na melhor condição e em locais possíveis para capturar os tão desejados peixes. Independente da espécie procurada, um guia profissional sempre vai ser a melhor opção pelo simples fato de ele estar sempre na água. Isso faz com que, além de um desenvolvimento maior das técnicas específicas, ele tenha uma noção muito boa do comportamento dos peixes. Algo que, como todos sabemos, muda constantemente conforme as mudanças no meio marinho, principalmente de correnteza e de temperatura da água.

Os guias profissionais sempre estão atualizados sobre o comportamento das espécies e também estão sempre testando e desenvolvendo novas técnicas e materiais para tornar a pesca mais eficiente. Enfim, todo o mercado de pesca deve ser agradecido a esses profissionais que dedicam sua vida  a nos fazer pescar com mais eficiência.

A íntegra desta reportagem você confere na Edição 273 da Pesca & Companhia 

 

Newsletter

CADASTRE-SE E RECEBA TODAS NOSSAS NOVIDADES!

comentários