Fique por dentro!

Black bass: diversão acessível para todos

por Alex Koike
Postado em 07 de Junho de 2018

Se você acha a espécie é difícil de ser capturada ou é daqueles que a adoram, fique atento e leia esta reportagem. Descubra um lugar que é o berço dos verdinhos em Santa Catarina

Amigo pescador, esqueça tudo o que você já ouviu falar sobre o black bass, especialmente se nunca pescou a espécie ou teve pouco contato com ela.

É possível afirmar que este é dos peixes mais injustiçados no País. Paira sobre ele o mito de que é extremamente difícil de ser capturado. Diria que isso é bobagem ou até uma interpretação errada do que é divulgado. 

Realmente existe uma enorme variedade de técnicas que podem ser empregadas para fisgá-lo, indo desde as iscas de superfície até as de fundo, do material extremante leve parecido com o usado para as trutas aos mais pesados para tucunas e dourados. Pode ser fisgados com artificiais de praticamente todos os tipos, de tamanho bem pequeno, semelhante às usadas no fly fishing ou no ultra light às famosas bigbaits, que são tão grandes que nem os pescadores do tucunaré-açu costumam levar. 

Por isso, acredito que muitos confundem essa larga lista de opções com um pré-requisito para pescá-lo. Você até consegue capturar o black o dia inteiro usando apenas as iscas de superfície, como acontece na pescaria dos tucunarés, robalos e traíras. Mas agindo dessa maneira, você tende a diminuir o número de exemplares fisgados se empregasse outras artificiais e táticas. 

Vale lembrar que essa fascinante variedade de formas de atrair os basses, acabaram ajudando a fisgar outros peixes. Dúvida? Existem casos famosos, como a dos robalos usando jig head e isca soft ou então os jigs e soft jerks para os tucunas, isso sem mencionar as muitas artificiais e montagens usadas no bass para as populares traíras. 

É essa variedade de técnicas, geralmente desenvolvida nos torneios norte-americanos e japoneses, possibilita ao pescador se divertir com a espécie tanto no forte calor do verão quanto no congelante frio do inverno sulista. Por isso, amigo pescador, se você nunca pescou o black bass, poderia ao menos tentar uma vez. Aposto que vai ser prazeroso e ele ainda ajudará você a pescar melhor outros predadores.  

 

A íntegra desta reportagem você confere na Edição 282 da Pesca & Companhia 

Newsletter

CADASTRE-SE E RECEBA TODAS NOSSAS NOVIDADES!

comentários