Fique por dentro!

Manhosas ao extremo

por Alexandre Olo
Postado em 07 de Novembro de 2017

O staff Alexandre Olo ensina técnicas para fisgar as manhosas tilápias em pesqueiros

Quando perguntamos para qualquer frequentador assíduo de pesqueiros qual é o peixe mais manhoso de se pescar, a resposta é quase que unânime: "a tilápia". Mito ou verdade?

Verdade! Muitas são as técnicas utilizadas para se fisgar essa espécie tão apreciada e cobiçada; porém, se não forem bem empregadas, os resultados podem ser frustrantes. Podemos exemplificar com um fato muito comum e que testemunhei ao longo dos anos: dois pescadores, um ao lado do outro, porém somente um deles obtendo sucesso nas capturas. Pode ser até divertido para quem observa, mas para quem não está conseguindo pescar é uma situação nada agradável. Muitas vezes, a solução para esse impasse pode ser mais simples do que pensamos.

Um ajuste aqui, outro ali, uma massa no ponto certo ou isca diferente pode mudar o cenário e definir quão produtiva será a pescaria.

Podemos citar várias opções para capturar a espécie; porém, uma delas em especial aparece quase sempre no topo da lista desde que a pesca de tilápias começou a ser difundida: a pescaria feita com vara de bambu ou telescópica, como é conhecida em sua versão moderna. Quem nunca pescou uma tilapinha com vara de bambu caipira ainda deve experimentar... eu mesmo já cheguei até a quebrar algumas quando fisgava exemplares de porte avantajado, e realmente é uma sensação indescritível que de vez em quando tenho vontade de reviver.

Pescadores, geralmente de ascendência japonesa, dominam essa técnica como ninguém; portanto, se você tiver oportunidade de aprender com um deles, aproveite ao máximo as informações e dicas, pois servirão muito para suas futuras pescarias.

A técnica utilizada com vara lisa ou telescópica não é tão simples quanto aparenta. Muitos podem achar que é só colocar a isca na ponta da linha e esperar o peixe pegar que a fisgada é certa. Porém, na maioria das vezes não é o que acontece. Então vamos a algumas dicas que podem melhorar a visualização das investidas do peixe na isca e a hora certa da fisgada, facilitando a vida do pescador.

A íntegra desta reportagem você confere na Edição 275 da Pesca & Companhia

Newsletter

CADASTRE-SE E RECEBA TODAS NOSSAS NOVIDADES!

comentários