Fique por dentro!

Guia básico sobre fish finder

por Ken Eglert*
Postado em 06 de Dezembro de 2017

Especialista mostra os detalhes de um aparelho que faz diferença e significa economia de tempo em sua pescaria

Se você é um apaixonado por pesca, com certeza quer as melhores ferramentas para fisgar os seus peixes. E poucos equipamentos aumentam mais as chances de sucesso do que uma boa sonda, o “fish finder”. Apresentamos a seguir uma visão geral das mais modernas tecnologias e equipamentos disponíveis no mercado.

CHIRP
CHIRP em inglês significa “Compressed High Intensity Radar Pulse”, algo como Pulso de Radar de Alta Intensidade Comprimido e, provavelmente, é o maior avanço em tecnologia de sonares, desde a invenção dos “fish finders”. As sondas convencionais utilizam-se de um sinal com uma só frequência. Já as sondas de tecnologia CHIRP transmitem seu sinal em múltiplas frequências, o que resulta em uma habilidade de detectar peixes a profundidades muito maiores do que com sonar convencional. Além disso, têm maior precisão, podendo reconhecer objetos muito próximos uns aos outros, ao mesmo tempo em que ruídos que podem mascarar o alvo são eficientemente eliminados. Cada vez mais sondas utilizam o CHIRP e acredito que no futuro será a tecnologia dominante em nossos aparelhos.

Sondas laterais
Por mais avançada que seja a sonda de sua embarcação, muitas vezes os cardumes estão “se escondendo” ao lado da rota em que o barco está navegando. Uma tecnologia  chamada de “side-scan”, “side vision” ou “side imaging” permite a visualização em alta resolução também do que está acontecendo em baixo de seu barco a bombordo e a boreste em um ângulo de até 180 graus e profundidades de até 200m. Para que a imagem apresente a clareza necessária, ela costuma ser monocromática, diferentemente das imagens do fundo tradicionais, e se parecem bastante com as imagens dos monitores de ultrassom a que estamos acostumados em nossos check-ups. As imagens em alta resolução permitem que se identifiquem com muita precisão cardumes, rochas e até estruturas como naufrágios.

Imagens do fundo

Muito parecidas com as imagens laterais, porém concentradas no fundo, com a utilização da tecnologia CHIRP, atualmente incluem uma infinidade de detalhes impressionantes até profundidades de mais de 200 m. Quando vistas em modo de tela dividida, podem-se comparar essas imagens com as de um “fish finder” tradicional e apreciar a quantidade de informações adicionais proporcionadas pela alta resolução.

DPS (Digital Signal Processing)
Se estiver à procura de uma nova sonda para seu barco, prefira as que usam processamento de sinal digital (DSP em Inglês). O DSP é uma espécie de inteligência artificial embutida nesses aparelhos que consegue distinguir o que interessa do que não é importante, tais como cardumes, peixes grandes ou estruturas submersas filtrando ruídos que, de outra forma, poluem a tela da sua sonda.

No mercado

Dragonfly
Dragonfly é um equipamento da Raymarine que concentra alta tecnologia em sondas em uma unidade compacta e independente, que cabe em qualquer tamanho de barco. Utilizando CHIRP e DownVision, as sondas Dragonfly 4 e 5 Pro foram apresentadas em primeira mão no Mariner Boat Show Goiânia, e são a escolha natural para quem leva a pesca a sério, mas dispõe de recursos mais limitados.

Furuno
A Furuno oferece a sua tecnologia AccuFish em seus modelos FCV627 (tela de 5,7”) e FCV857 (tela de 8,4), uma tecnologia que auxilia a identificar os peixes, a partir da força e característica do sinal recebido. Um algoritmo especial analisa os sinais e coloca na tela ícones simbolizando peixes de 7,5 cm a 150 cm. Pode-se optar também por colocar os alvos dentro de círculos, simbolizando um peixe menor que 35 cm (círculo pequeno) ou maior que 35 cm (círculo grande).

Garmin
Com o App “MyCast” da Garmin (disponível em plataforma Android), é como se o pescador tivesse sempre, e em qualquer lugar, um guia experiente ao seu lado. O programa informa com atualização, minuto a minuto, os melhores pontos e horários para a pesca, bem como informações meteorológicas e de marés. Além disso, permite que se mantenha um registro de todas as suas capturas.

*Conteúdo publicado inicialmente no site da Revista Mariner Brasil

Newsletter

CADASTRE-SE E RECEBA TODAS NOSSAS NOVIDADES!

comentários