Fique por dentro!

Existe relação tamanho do pescador x tamanho da vara?

por Redação
Postado em 03 de Outubro de 2017

Nossos staffs deram suas opiniões sobre este assunto; confira!

Existe relação tamanho do pescador x tamanho da vara?

Pepe Mélega - Éramos um país até pouco tempo atrás de pessoas de porte mediano em relação à altura. Isso foi mudando e o mercado também mudou e passou a disponibilizar varas maiores. Há também o fato que muitas gerações trabalharam muito pouco com iscas de fundo, nossa grande atividade é junto à superfície - onde se trabalha com a ponta da vara para baixo na maioria dos casos. A partir do uso mais frequente das iscas de fundo, a cultura foi mudando e o uso de varas maiores foi sendo mais efetivo, por ser mais eficaz e confortável. Ainda estamos caminhando para um aumento gradual dos caniços, mas, em média, atualmente se aceita umas 6 polegadas a mais do que as tradicionais escolhas do passado.

Guilherme Monteiro - Acredito que essa relação se da muito mais ao tipo de pescaria que ao tamanho do pescador. Por exemplo, para caiaques uso varas mais curtas, o que muda quando estou em embarcação de maior porte e pretendo fazer arremessos mais longos, os quais depois exigirão uma alavancar maior para a fisgada.

Alexandre Dick - Acho que varia da modalidade que se está praticando. Eu mesmo utilizava varas mais curtas por acreditar que davam mais precisão e conforto, por  ter estatura mediana (1.76 m). Passei a utilizar varas de 1.80 m e hoje todas minhas varas são desta medida ou maiores. São muito melhores para arremesso, fisgada e alavanca para trabalhar o peixe. Independente se para isca de superfície ou fundo, acho esta medida muito eficiente.

Alex Koike – Não tem muito a ver com estatura. Quem é mais alto consegue usar varas mais longas com mais facilidade. Depende muito da técnica que o pescador vai empregar. Com isca de fundo, por exemplo, o ideal é usar uma área maior para ter alavanca e cobrir uma área maior de arremesso. Já para pescarias de arremessos mais curtos, a vara menor acaba sendo mais confortável. 

Domingos Bomediano - Já há um bocado de tempo que passei a adotar 6 pés de comprimento, em média, na maioria de minhas varas, sendo, inclusive, todas de minha montagem. Contudo, isso é uma coisa pessoal, de maneira que, então, o importante é atentar-se para o fato de que uma vara tem de atender à necessidade de lançar iscas sem grandes dificuldades e, ao mesmo tempo, permitir um bom trabalho destas na água. Assim, principalmente para iscas que requeiram trabalhos com a ponta de vara muito próximas à linha d’água, o melhor comprimento é aquele que permita o pescador fazer isso de forma natural e confortável. Todavia, aquilo que pode parecer simples à primeira vista pode vir a desapontar, vez que há também de se levar em conta, em que situação será usada, pois varia muito se for para pesca embarcada (mesmo aqui, variam as alturas em relação ao nível da água) ou desde a barranca, vez que a base em que estará o pescador variará conforme a situação. Então, não podendo ter uma vara para cada situação, a opção deverá sempre recair naquela que atenda à situação mais frequente que o pescador enfrenta, de sorte a minimizar as diferenças!

Gugu - Na minha modesta opinião o que determina o comprimento das varas é mais a modalidade de pesca do que a altura do pescador. Quando pesco robalos, tucunarés, traíras e afins em pequenos rios de mangue ou lagoas, normalmente vou de canoa ou pequenos barcos de alumínio sem plataforma. Ou seja, estou praticamente no nível da água e como  pesco 90% do tempo com iscas de superfície (ponta da vara para baixo), uso varas com 5,4 e 5,6 pés por sentir que elas são mais confortáveis nessa situação. Tenho 1,75 m de altura, mas se tivesse (e aí talvez seja a única situação  em que a estatura faria diferença) 1,95 m, talvez ficasse confortavel com uma de 6 pés. Aliás, essa é a medida que uso sempre que pesco essas mesmas espécies em locais mais amplos e em barcos com plataforma.
Já quando pesco desembarcado em barras de rios e praias aonde 90% do tempo uso iscas de meia água ou grubs (trabalhando a ponta da vara para cima ou na lateral) prefiro varas longas (7,2 pés  para cima) no intuito de conseguir longos arremessos que são fundamentais nessa situação. Venho utilizando essa receita há decadas e confesso estar bastante satisfeito com os resultados.

Newsletter

CADASTRE-SE E RECEBA TODAS NOSSAS NOVIDADES!

comentários