Fique por dentro!

Estudo: peixes estão mais ariscos à pesca subaquática

por Redação/ Foto: David Montos
Postado em 12 de Julho de 2018

Pesquisa foi feita em três áreas do Mar Mediterrâneo com cientistas de quatro países

Um estudo feito por pesquisadores do Instituto Leibniz de Ecologia de Água Doce e Pesca Continental da Alemanha descobriu que os peixes do Mar Mediterrâneo estão mais ariscos à pesca subaquática do que os praticantes imaginam. A pesquisa foi divulgada pelo ICES Journal of Marine Science

Os peixes do Mediterrâneo são constantemente visitados por mergulhadores ou caçados por pescadores com arpões. No entanto, a pesquisa concluiu que os exemplares já perceberam quando a presença humana representa uma ameaça as suas vidas. 

“Quanto mais perigosa parecer a situação, mais forte é a conduta da resposta”, destaque um dos pesquisadores e autor do projeto, Valerio Sbragaglia.  

Se quem se aproximar portar um arpão, o peixe irá fugir ou, se for um predador, pode até atacar. Os maiores exemplares, sempre mais cobiçados pela pesca, são os mais ariscos. Por isso, mergulhadores são forçados a adotarem movimentos mansos, caso queiram fazer alguma fotografia ou filmagem.
 
Para chegar a esta conclusão, a pesquisa contou com cientistas de países como Alemanha, Itália, Espanha e França. Eles fizeram testes com peixes costeiros de três áreas diferentes do Mediterrâneo. Foram simulados os gestos de mergulhadores com ou sem arpão.
 
O detalhe é que mesmo em áreas de proteção, onde os peixes poderiam ser menos tímidos, a “resposta” foi similar, conforme os registros. 

Newsletter

CADASTRE-SE E RECEBA TODAS NOSSAS NOVIDADES!

comentários