Fique por dentro!

Pesca é liberada no Rio Doce, em Minas Gerais

por Lielson Tiozzo
Postado em 19 de Maio de 2017

Portaria autoriza pesca apenas de espécies introduzidas na região

A pesca está liberada no Rio Doce, em Minas Gerais. No entanto, a Portaria 40 publicada no último dia 12 pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF) autoriza apenas a pesca de espécies introduzidas, como o tucunaré, e não de espécies nativas. 

A pesca de espécies exóticas, de origem e ocorrência natural em outros países, e híbridas, resultantes do cruzamento entre diferentes espécies, também está liberada. 

Os pescadores amadores só podem capturar e transportar 10 kg mais um exemplar de qualquer tamanho acima do mínimo estabelecido pela legislação vigente. É permitido o uso de embarcação e petrechos como armas de pressão para pesca subaquática, arbalete, fisga, anzol simples ou múltiplo, linha de mão, vara ou caniço, máquinas de pesca e iscas artificiais ou naturais.

Segundo o Instituto, a medida tem objetivo manter o equilíbrio ecológico no rio, atingido por rejeitos que vazaram da Barragem de Fundão, da mineradora Samarco, em Mariana.

 “À medida que outros estudos forem realizados, pode haver alterações na legislação”, afirma diretora de Proteção à Fauna do IEF, Sônia Cordebelle. “Nas outras bacias do Estado, as regras continuam as mesmas”, completa.

O rompimento da barrragem se deu em 5 de novembro de 2015, sendo considerada a maior tragédia ambiental brasileira. O desastre provocou a morte de 19 pessoas. Mais de 40 milhões de m³ de rejeitos de minério foram despejados nos rios e chegaram até o mar, no Espírito Santo.

Newsletter

CADASTRE-SE E RECEBA TODAS NOSSAS NOVIDADES!

comentários