Fique por dentro!

Pescadores são baleados por pesca predatória de dourados

por Lielson Tiozzo/Foto: jornal ABC Color
Postado em 17 de Outubro de 2017

Existem duas versões sobre o caso que se deu no Rio Paraná

Dois homens que faziam pesca predatória numa área de proteção acabaram baleados por seguranças da Usina Hidrelétrica de Yacyretá (EBY), no Rio Paraná, na fronteira entre Argentina e Paraguai. 

O caso ganhou repercussão nos países vizinhos.  A segurança da própria EBY alega que, apesar de ter usado balas de borracha, teria sido atacada com armas de verdade, enquanto se aproximava para fiscalização.  

O incidente se deu durante a madrugada há cerca de duas semanas. Por volta das 3h30 os seguranças da EBY foram alertados que havia uma embarcação de pesca muito próxima das turbinas, local de concentração de cardumes. Eles iniciaram uma aproximação e os pescadores prontamente fugiram em direção a Ayolas (Paraguai), mas fracassaram por conta de uma pane no motor.

Segundo, os seguranças, no momento em que foram alcançados, os pescadores contaram com o “reforço” de homens que estavam nas margens. Eles teriam efetuado disparos com armas de fogo, antes de iniciarem a fuga por terra. Dois homens foram presos, junto com uma quantidade não divulgada de dourados que haviam capturados.

Outra versão

Na Delegacia de Ayolas, no entanto, os pescadores Erick Dionicio Vallejos  e Dionisio Aguirre  apresentaram outra versão do fato, apesar de não negarem a pesca predatória. Eles contam que estavam descansando em um acampamento e que não estavam pescando no momento em que foram abordados. Disseram ainda que os seguranças de Yacyretá os intimidaram e que, inclusive, atiraram com armas letais, além do uso das armas de adevertência. 

O jornal ABC, do Paraguai, não confirma, mas um dos pescadores teria sido gravemente ferido no rosto. 

Newsletter

CADASTRE-SE E RECEBA TODAS NOSSAS NOVIDADES!

comentários