Dicas de Pesca

Pescaria de tilápia com equipamento ultralight

por Alexandre Olo
Postado em 24 de Março de 2017

Além de proporcionar boas brigas, o conjunto mais leve contribui para maior sensibilidade

Muitas vezes, na pescaria de tilápia, o peixe não está próximo à margem. Então, o jeito é buscá-lo um pouco mais longe. Daí a necessidade de um material que nos proporcione alcançar uma distância maior sem perder a sensibilidade. Então optamos por uma técnica que consegue unir esses dois quesitos: a ultralight.

Essa maneira de pescar é empregada principalmente na pesca de fundo e preferencialmente usando massa como isca. Porém, podemos variar de acordo com a percepção do que o peixe está comendo no dia. 

Para a pescaria se tornar mais produtiva, a vara a ser usada pode ser tanto para carretilha quanto para molinete. A libragem não deve ultrapassar 15 e a linha deve ficar entre 0.15 e 0.25 mm; assim teremos um conjunto mais sensível às investidas do peixe, e a linha mais fina, além de ficar mais discreta, também proporciona muito mais emoção e esportividade após a fisgada, transformando brigas com tilápias acima de 2 ou 3 kg em adversárias que promovem embates simplesmente inesquecíveis.

Uma boa dica nessa técnica quando estamos pescando com massa é deixá-la bem macia (ponto preferido pelas tilápias), o que acaba prejudicando o arremesso um pouco mais longo. Para que isso não aconteça e que a massa não se solte, podemos adaptar um simples anzol do tamanho utilizado, geralmente nº 5, a uma mola de chuveirinho, facilitando a sua fixação, sem perder a esportividade.

Com boia

Existem situações em que o peixe está se alimentando mais próximo da superfície ou na meia- água, ou até mesmo em que  o fundo do lago se encontra com muita lama, dificultando que o peixe encontre a isca. Nesses casos então podemos optar pelo uso da boia.

No entanto, não devemos nos esquecer que o equipamento leve não proporciona longos arremessos, daí a razão de a   boia a ser usada não poder ser muito pesada, para não correr o risco de danificar ou até mesmo quebrar o equipamento. Além disso, o chicote não deve ser muito longo.

 

Newsletter

CADASTRE-SE E RECEBA TODAS NOSSAS NOVIDADES!

comentários