Fique por dentro!

“Em 50 anos, tucunaré pode tomar conta do Pantanal”, dizem estudiosos

por Redação
Postado em 20 de Dezembro de 2017

Pesquisadores fazem alerta e Embrapa Pantanal alega que está tudo sub controle

O tucunaré pode ser considerado uma ameaça para a ictiofauna do Pantanal e nos próximos anos pode tomar conta do bioma. Esta é a conclusão de alguns pesquisadores, divulgada pelo portal UOL.

“Qualquer peixe que passar em sua frente o tucunaré vai predar,  desde que seja menor”, diz o professor, Fernando Rogério de Carvalho, graduado em ciências biológicas, mestre, doutor e pós-doutor em zoologia, com ênfase no estudo dos peixes.

O tucunaré é de origem amazônica. Ele teria sido introduzido no pantanal mato-grossense por acidente em 1982, graças ao rompimento da represa de uma fazenda em Corumbá (MS).

De acordo com Carvalho, o tucunaré pouco a pouco foi ganhando a condição de predador máximo da cadeia alimentar, eliminando as espécies nativas. Ele alega que não há nenhum estudo desde 2005 sobre os cardumes e chama a atenção da Embrapa Pantanal para uma situação alarmante.

“Daqui a 50 anos talvez só exista tucunaré no Pantanal. E os outros peixes?”, questiona outro pesquisador, o zootecnista Alexandre Wagner Silva Hilsdorf, 55, professor e coordenador do Laboratório de Genética de Organismos Aquáticos e Aquicultura do Núcleo Integrado de Biotecnologia da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), no interior de São Paulo.

No entanto, em nota enviada  ao UOL, a Embrapa informa que “não há relatos de impactos negativos” causados pelos tucunarés no Pantanal.  E alegou que não há comprovações de diminuição drástisca de populações de outros peixes por conta do domínio de outros predadores.

Newsletter

CADASTRE-SE E RECEBA TODAS NOSSAS NOVIDADES!

comentários