Fique por dentro!

Ribeirinho pesca curimba que percorreu 1700 km entre rios Paraná e Uruguai

por Redação
Postado em 05 de Junho de 2018

Peixe teria sido tagueado no lago da represa de Yacyretá, entre Argentina e Paraguai, e foi encontrado em Las Cañas, no Uruguai

O ribeirinho Julio Russo capturou um curimba que teria percorrido pelo menos 1736 km entre o Rio Paraná e o Rio Uruguai. Ele entrou em contato com o departamento de pesquisa da Entidad Binacional Yacyretá (EBY) para apresentar os dados encontrados numa tag e acabou agraciado com “coisas de pescadores”, como barraca, bota e colete salva-vidas. 

Russo contou a façanha em entrevista ao Canal 11 de Fray Bantos, do Uruguai (ASSISTA ABAIXO). Ele vive desde pequeno na região de Las Cañas, às margens do Rio Uruguai, e esta teria sido a terceira vez que capturou um peixe tagueado. No entanto, ainda que tenha entrado em contato com o órgão responsável pelas marcações anteriores, o Conselho de Administração do Rio Uruguai (CARU), não obteve qualquer retorno.
  
“Arremessei uma isca para tentar pegar uma raia e acabei pescando um curimba que estava marcado pelo laboratório de Yacyretá”, conta. “Vi que havia um pequeno tubo no qual estava o endereço e os meios de entrar em contato para informar a captura”.

De acordo com Russo, o peixe foi tagueado no dia 12 de dezembro de 2017. Em quatro meses e dois dias teria percorrido uma distância de 1736 km, entre Yacyretá, que fica no Rio Paraná, na divisa entre Argentina e Paraguai, até o local de captura no Uruguai.  

“Eles nunca haviam recebido informações de um peixe que tinha feito este percurso”, revela.

Os curimbas são peixes que cumprem um longo ciclo migratório durante o período de reprodução. Possuem como inimigos naturais os dourados e os pintados, os quais também tem sido constantemente tagueados pela EBY.  

Newsletter

CADASTRE-SE E RECEBA TODAS NOSSAS NOVIDADES!

comentários