Fique por dentro!

Estudo: mais de 80% dos peixes estão no período reprodutivo em Mato Grosso

por Redação
Postado em 04 de Dezembro de 2018

Período de proibição da pesca no estado começou em 1º outubro e vai até o dia 31 de janeiro de 2019

Mais de 80% dos peixes estão no chamado período reprodutivo entre os meses de outubro, novembro e dezembro nas três bacias de Mato Grosso. Pelo menos é o que informa um estudo científico da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA) divulgada pelo site O Documento. 

A proibição da pesca em Mato Grosso começou ainda em outubro e vai até o dia 31 de janeiro. É o único estado do Brasil que há três anos não adere ao que pode ser chamado de período padrão para a maioria dos rios brasileiros, entre novembro e fevereiro. Quem é flagrado pescando no período pode ser multado em até R$ 100 mil. Apenas a pesca de subsistência (para consumo imediato e no local) feita por ribeirinhos está permitida. 

“Os peixes se reproduzem o ano todo, mas os dados comprovam que entre outubro e janeiro a atividade reprodutiva é maior. A probabilidade de reprodução em fevereiro é inferior a 20%, sendo essa taxa ainda mais baixa entre março e agosto”, explica a bióloga e secretária executiva do Conselho Estadual da Pesca (Cepesca), Gabriela Priante.

De acordo com a publicação, as pesquisas são realizadas com dados disponíveis desde 2004, tanto os coletados pela Sema, quanto pelas Universidades Estadual e Federal de Mato Grosso (Unemat e UFMT), e o Centro Universitário de Várzea Grande (Univag).

Para a definição do Período de Defeso da Piracema de 2018/19, foram incluídos na análise 9.215 indivíduos de diferentes espécies das três Bacias Hidrográficas do estado, pelo período de 14 anos.

O monitoramento também se aprofundou na investigação da possibilidade de haver diferença no período reprodutivo dos peixes peixes de couro e os de escamas. 

Os estudos realizados para os dois grupos na Bacia do Alto Paraguai identificaram que o padrão reprodutivo é muito semelhante, com exceção do mês de janeiro que se mostrou mais importante para os peixes de couro em comparação aos de escama.  

Newsletter

CADASTRE-SE E RECEBA TODAS NOSSAS NOVIDADES!

comentários